Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Maio 2017

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031


Pesquisar

 


Cinema português é um sucesso na plataforma de "streaming" Filmin

por Roni Nunes, Terça-feira, 30.05.17

Artigo originalmente postado em Sapo Mag (http://mag.sapo.pt/cinema/atualidade-cinema/artigos/cinema-portugues-e-um-sucesso-na-plataforma-de-streaming-filmin)

 

Cinema português é um sucesso na plataforma de "streaming" Filmin

O cinema português é o mais procurado na Filmin, que disponibiliza uma série de obras alternativas mediante subscrição.

 
 

tabu (Copy).jpg

 

Eventualmente contrariando certas expectativas, o cinema português é o mais procurado do serviço de plataforma de "streaming" Filmin, que disponibiliza uma série de obras alternativas mediante subscrição.

 

Operacional desde o ano passado, a distribuidora contabiliza a oferta de quase uma centena de títulos da filmografia nacional – uma seleção que surgiu através da criação de um canal dentro do “site” exclusivamente dedicado à produção portuguesa.

 

Em causa também está a curta vida dos filmes após o circuito de festivais. De acordo com Stefano Savio, diretor da Filmin, “o cinema português é muito falado e pouco visto, e no vasto catálogo da produção nacional há inúmeras obras que estão fechadas numa gaveta há anos sem possibilidade de serem exibidas. Com o nosso projeto tentamos evitar o rápido esquecimento que acontece a muitos filmes portugueses depois de uma estreia num festival ou de uma passagem pela televisão”.

 

A pouca valorização comercial da produção nacional, de uma forma geral, faz com que muitas obras não entrem sequer no circuito de DVDs ou "Video-on-Demand". Neste sentido, a plataforma termina por ser um canal para produtores e distribuidores que queiram dar nova vida ao seu filme.

 

Os últimos grandes eventos internacionais tiveram filmes portugueses premiados – caso de Veneza, Sundance, Berlim e, na última semana, Cannes – com o prémio da Fipresci endossado a Pedro Pinho e o seu “A Fábrica de Nada”.

 

“Portugal é um país que encontra um grande conforto na valorização positiva no estrangeiro, mas esta característica ainda não é suficientemente forte para aproximar o grande público da produção nacional. Penso que podemos ajudar a colmatar essa lacuna”, salienta Savio.

 

Entre os quase cem títulos nacionais do sempre difícil de encontrar cinema lusitano estão disponíveis quase todos os autores portugueses mais reconhecidos, como Miguel Gomes, João Botelho, João Canijo, João Salaviza, Ivo Ferreira, Pedro Pinho, João Nicolau, Manuel Mozos e muitos outros. Desde grandes sucessos, como “Os Maias” ou “Tabu”, até pérolas à espera de serem descobertas.

 

O acesso à plataforma Filmin pode ser efetuado através de uma subscrição mensal de 6,95€, sem fidelização obrigatória, ou através do aluguer de filmes à unidade, durante 72 horas, com valores entre 1,95€ e 3,95€.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Roni Nunes às 18:29


Comentários recentes

  • Cleber Nunes

    Sem dúvida é um filme que me despertou interesse ...



Posts mais comentados




subscrever feeds